Em exibição no Centro de Artes de Ovar, Rua Arquitecto Januário Godinho, 3880-213 Ovar 
até 22 de janeiro 2021
Horário: Terça a Sexta das 10h às 18h | Sábados das 10h às 13h
Nota: este horário estará sempre sujeiro a alterações face às medidas restritivas aplicadas para contenção do surto epidémico do novo coronavírus SARS-CoV2. Para obter informação mais precisa utilizar os seguintes contactos: 256509160 | cao@cm-ovar.pt | cultura.cm-ovar.pt

Conhecido por Lago Sagrado e venerado pelo povo da Sibéria que dele depende, o lago Baikal é um importante recurso natural. Envolto em mistério, crenças e riscos que atualmente enfrenta, proporciona um dos mais belos cenários que a Natureza nos oferece.
Em constante mutação cada imagem é irrepetível e efémera.
Moldado pela ação do clima, cada estação do ano é diferente, mas é no inverno que enfrenta uma das ameaças ao equilíbrio do seu ecossistema: o aquecimento global.
Esta dualidade entre um local extremamente frágil e sujeito a diversas ameaças, que coloca em risco uma das maiores reservas de água doce do mundo, levou o autor a percorrer em hovercraft cerca de 300 km em cima do gelo ao longo do lago Baikal com temperaturas entre
-15ºC a -30ºC, captando as formações naturais do gelo, a transparência, a luz, a profundidade, as texturas, em suma registando esses locais remotos que preenchem o seu imaginário como viajante.
Este projeto fotográfico pretende expor a beleza natural do lago Baikal, e em simultâneo a fragilidade desse ecossistema, contribuindo para a tomada de consciência sobre as ameaças que aquele lugar enfrenta.
Técnica: Fotografia
Autor: Mário Lisboa

Back to Top